Resíduos que não podem ser depositados na privada

nao-pode-descartar-privadaVocê sabia que alguns resíduos depositados na privada podem prejudicar o meio ambiente e ainda comprometer o encanamento da sua casa? Confira alguns materiais que NÃO devem ser depositados lá, tendo em vista que cada tipo de resíduo tem o seu destino ambientalmente correto:
 
– Cotonete e fio dental;
– Medicamentos e preservativos;
– Óleo de Cozinha;
– Ponta de cigarro;
– Poeira de varrição da casa;
– Fio de cabelo e pelo de animais;
– Gasolina, querosene, solvente, etc.
 
Seja consciente, não tenha preguiça de fazer o descarte correto 😉

4ª Conferência Nacional do Meio Ambiente

 

4a_conferencia_nacional_do_meio_ambiente-ECOVALE_RESÍDUOS

Foto: divulgação

 

Com a presença de 2.500 participantes de 27 Estados e do Distrito Federal, foi aberta nesta quinta-feira (24/10), em Brasília, a 4ª. Conferência Nacional de Meio Ambiente. O encontro vai até o próximo domingo (26/10) e discute soluções para a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

 

Os 1.340 delegados (representantes estaduais) vão discutir temas e elaborar propostas para o fim dos lixões, logística reversa e estarão reunidos para propor ações prioritárias envolvendo os eixos de Produção e Consumo Sustentáveis, Redução dos Impactos Ambientais, Geração de Emprego, Trabalho e Renda, Educação Ambiental e também a inclusão dos cerca de 850 mil catadores em atividade no País.

 

Nova Célula de Resíduos em Porto União

 

Esta semana foram iniciados os trabalhos de construção da nova célula de resíduos do Aterro Sanitário de Porto União.

 

Com o esgotamento da capacidade de armazenamento da antiga célula se aproximando, a construção de um novo espaço para alocação de resíduos se fez necessária. A construção tem prazo para ser finalizada em de cerca de 60 dias.

Dia da Árvore

 

Neste sábado 05/10 foi realizado na Praça Alvir Riesemberg em União da Vitória, um evento em comemoração ao dia da árvore (21/09).

 

Na ocasião estiveram presentes empresas e instituições que realizaram doação de mudas e sementes de árvores nativas, coleta de óleo de cozinha usado, materiais recicláveis e lixo eletrônico, este último por conta da ECOVALE.

 

O evento atraiu grande público, em parte devido ao dia ensolarado e agradável que se ergueu no sábado, o que fez com que houvesse grande arrecadação de materiais e esgotamento de quase todas as mudas e sementes para doação.

Entrega de Material Eletrônico para Reciclagem

 

Seguindo a política de responsabilidade ambiental, no dia 02 de outubro a ECOVALE realizou a entrega de material eletrônico para reciclagem.

Depois de realizada a separação prévia de grande quantidade de materiais recicláveis comuns (plástico, metal, vidro) presentes nos equipamentos eletrônicos inservíveis, cerca de 2.600 kg de placas e circuitos eletrônicos foram levados até a Hamaya do Brasil, multinacional especializada na comercialização de produtos recicláveis e reusáveis especiais, localizada na cidade de Fazenda Rio Grande-PR.

Limpeza da Avenida dos Ferroviários (perimetral)

 

Em mais um mutirão de limpeza organizado pela equipe da ECOVALE, foram efetuados serviços de limpeza na Avenida dos Ferroviários, popularmente conhecida como Perimetral.

 

A limpeza se estendeu ao longo de um dia inteiro, onde foram recolhidos, em sua maioria, papéis e plásticos. O serviço foi realizado alguns dias depois de o local ter a vegetação roçada, melhorando ainda mais a aparência e proporcionando um visual mais agradável em toda a extensão da avenida.

Aproveitamos para pedir novamente a todos os moradores para que procurem depositar nas lixeiras os resíduos gerados em locais públicos, e não os lancem nas ruas ou em locais onde há muita ou pouca circulação de pedestres.

 

Limpeza no bairro Lagoa Dourada

 

Nesta semana, no bairro Lagoa Dourada em União da Vitória, foi efetuada a limpeza de terrenos baldios, marginais e áreas públicas onde havia lixo depositado indevidamente.

 

A ECOVALE, responsável pela limpeza, contou com o serviço de três trabalhadores, que em três dias recolheram o equivalente a três caçambas de resíduos, totalizando aproximadamente 5.500 Kg de material.

 

Com a limpeza, buscamos proporcionar maior qualidade de vida aos moradores destas localidades, visto que o acúmulo de lixo de maneira desordenada em local público ou não regularizado e próximo às residências, além de proibido pelo Código de Posturas do Município (Art. 34, Incisos V, VI e XI), é também foco de doenças, uma vez que estes resíduos podem acumular água da chuva, propiciando a proliferação de vetores de doenças (mosquitos, ratos, baratas, etc).

 

Aproveitamos para solicitar, encarecidamente, aos moradores para que não joguem lixo doméstico, entulhos, restos de poda e jardinagem, eletrodomésticos, nem qualquer tipo de material em locais públicos e principalmente de grande circulação de pessoas.

 

Nos casos em que alguma atividade gere grande quantidade de resíduos, a ECOVALE dispõe de caçambas móveis para que estes sejam corretamente depositados. A ECOVALE também recebe, em sua sede, materiais eletrônicos inservíveis, lâmpadas, pilhas e baterias, justamente por se tratarem de resíduos diferenciados, cuja deposição em aterro sanitário é proibida por Lei.

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco pelo fone: 3522-5160.

Desde já agradecemos a compreensão de todos.

Evite o desperdício de alimentos

 

 

Na hora de comprar alimentos, cozinhá-los e consumi-los também podemos tomar pequenas medidas que evitam desperdício de água, gás, combustível e comida.
 
Antes de sair para o supermercado, planeje o cardápio da semana, desse modo, você compra apenas o suficiente, sem deixar que nada se estrague desnecessariamente. Dê preferência ao consumo de frutas e legumes da estação. Além de serem mais baratos, indiretamente você também economiza em combustível, diminuindo a emissão de poluentes na atmosfera por conta das distâncias mais longas que produtos fora de época usualmente requerem em seu transporte. O mesmo ocorre ao consumir produtos feitos em sua região, pois os gastos com transporte e manipulação de alimentos também são reduzidos. No entanto, a manipulação de frutas e legumes diminui sua vida útil.
 
Ao se servir, coloque em seu prato um pouco menos do que você acha suficiente. Dessa maneira você evita o desperdício e sente-se saciado da mesma forma. O desperdício de alimentos também gera desperdício de água (cerca de 70% da água disponível é gasta nas lavouras) e poluição da atmosfera (devido ao combustível gasto com transporte e ao CO2 liberado em sua decomposição sem o aproveitamento).
 
Se algumas partes de legumes estragarem, não jogue tudo fora. Corte o que não serve e utilize os restos para fazer uma sopa, por exemplo. O mesmo acontece com o feijão cozido há alguns dias que ficou na geladeira, que pode se transformar em uma deliciosa sopa. Arroz, cenouras e carne podem virar bolinhos e as frutas se tornam compotas, geleias e recheios de tortas e bolos. Também é possível compostar certos alimentos que sobrarem.
 
Gás, óleo e energia
 
Para evitar o desperdício de gás, retire os congelados do freezer com antecedência. Eles descongelarão naturalmente facilitando na hora de cozinhar (carnes e peixes devem ser descongelados na geladeira).
 
O óleo utilizado para frituras pode causar entupimentos e dificultar o tratamento do esgoto se jogado em ralos ou pias. Para descartá-lo, guarde em um pote fechado ou garrafa e descarte em postos especializados no recolhimento deste tipo de material.
 
Em estações mais frias do ano, ajuste o termostato de sua geladeira para não resfriar demais os alimentos e economizar energia. Gás de cozinha também pode ser poupado com atitudes como abaixar a chama do fogão quando a água ferver, usar apenas a quantidade de água necessária e colocar alimentos duros de molho antes de cozinhar.
 
Branqueamento de verduras
 
O processo de branqueamento de verduras faz com que os alimentos durem cerca de seis meses. Basta colocá-los em água fervente, esperar que ela volte a ferver e então mergulhá-los na água fria. Deste modo, as enzimas que atuam sobre eles ficam inativas, prolongando sua vida útil.

 

Agendamento de coleta de entulho e restos de jardinagem para moradores de Porto União – SC

 

O Prefeito Anízio de Souza e o Vice-Prefeito Aloísio Salvatti solicitam aos munícipes que tomem alguns cuidados ao depositar entulhos e restos de materiais em frente às residências.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Meio Ambiente, comandada por Christian Martins, está orientando a população para que tomem algumas medidas antes de colocar entulhos e restos de materiais em frente das residências. “O Prefeito Anízio e o Vice-Prefeito Salvatti preocupados, solicitaram que se faça uma orientação à população para manter a nossa cidade limpa. Como nesta época muitas pessoas fazem as podas de árvores, a prefeitura recolherá esse material. Porém os entulhos, restos de materiais e móveis somente serão coletados por meio de um contêiner, da empresa ECOVALE, o qual deve ser previamente solicitado diretamente à empresa.”, explica Martins.

 

Ele lembra que é disponibilizado por mês, um contêiner por residência para deposição de restos de poda e jardinagem, para quem estiver em dia com o IPTU. O pedido e o agendamento devem ser feito à empresa ECOVALE pelo fone 3522-5160.

 

“A prefeitura estará recolhendo, os restos de material de árvores e jardins, e depositando em um local apropriado seguindo as orientações da Polícia Ambiental do Município. Pedimos que as pessoas tenham consciência, paciência e organização para que não coloquem tudo em frente a sua casa. A prefeitura não conseguirá atender todo município se não houver uma programação. Nosso papel é orientar, efetuar este trabalho e deixar nossa cidade limpa”, finalizou.

 

Fonte

 

Conferências sobre o Lixo e o Meio Ambiente no Paraná

 

A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná iniciou nesta terça-feira (02), em Guarapuava, na região centro-sul do estado, as conferências macrorregionais de meio ambiente, com o objetivo de mobilizar os 399 municípios paranaenses em torno da discussão sobre a geração e o tratamento dos resíduos sólidos.
 
As conferências têm o principal objetivo de contribuir para a implementação da Lei 12.305/2010, que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos. São quatro eixos principais de discussão: produção e consumo sustentáveis, redução dos impactos ambientais, criação de emprego e renda e educação ambiental.
 
PROGRAMAÇÃO – Ao todo, o Paraná vai promover cinco Conferências Macrorregionais de Meio Ambiente nos meses de julho e agosto, a próxima será em 25 de julho, em Londrina. A 4ª Conferência Estadual de Meio Ambiente acontece nos dias 5 e 6 de setembro, em Foz do Iguaçu.
 
A 4ª Conferência Nacional de Meio Ambiente será entre os 24 e 27 de outubro, em Brasília, e contará com 50 delegados paranaenses eleitos entre os 350 que vão participar da etapa estadual.

 
LEIA MAIS >>